Conteúdo adulto

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Primeira Vista


Alguém acredita em paixão a primeira vista? Eu acredito. Aconteceu comigo.

Foi na sexta série. No primeiro dia de aula reencontrei com meu melhor amigo daquela época, Joilson. Ele foi logo me dando um aperto de mão firme e me puxando pra ir ao segundo piso da escola.

"Vamos lá em cima que tem uma baita duma gata lá", falou ele com o sorriso maroto e um entusiasmo que só ele tinha.

Quando chegamos lá, com um frio na barriga confirmei que ele não havia exagerado. Era realmente linda. Uma morena com lábios carnudos e olhos verdes.

Nos olhamos ao mesmo tempo. Meu coração pulsou imediatamente, e só anos mais tarde eu fui entender que aquele sorriso oferecido a mim com cobertura de olhar docemente delicioso era o sinal de que o coração adolescente dela também pulsou ao me ver.

Não lembro de todos os detalhes, mas lembro de nos colocarmos numa típica situação de adolescentes enamorados, em que muitas brincadeiras são feitas como uma forma de reagir ao sentimento naquele momento completamente alienígena, principalmente para os meninos que amadurecem bem mais tarde que as mulheres. O Joilson, sem vergonha que era, começou logo a tirar brincadeiras com ela, e me incentivava a embarcar nelas. Numa dessas brincadeiras-de-adolescentes-sem-jeito, findamos ele e eu cada um segurando um dos braços dela. Ela o repeliu com uma certa ignorância, e a mim não. Segurou na minha mão e sorriu. Eu fiquei sem graça pelo Joilson, que logo reconheceu o que estava rolando, e ao mesmo tempo fiquei com uma sensação de paz no coração enquanto largava suavemente os dedinhos dela.

O que fiz depois? Ah eu... lógico que eu... fugi de lá (também não foi correndo!).

Minutos depois alguma amiga dela foi à minha sala, e sem o professor perceber me disse nítidamente: "A Dani te ama!".

Quem é Dani? O que é amar? Será que Dani é aquela morena de olhos verdes que me olhou daquele jeito intimidador? E por que eu me sinto estranho quando estou perto dela?

O amor de adolescente não é lindo? É mesmo. O amor de um adolescente tímido é tão inexplicável e sublime quanto qualquer outro, mas bem mais assustador

Como podem imaginar, eu não aproveitei essa paixão. A beijei, mas por não ter a mínima maturidade pra entender que estava apaixonado, fugi dela como eu pude. Fui um "bixodomato" minha adolescência inteira. É pena mesmo. Mas aquele primeiro encontro, aquele primeiro olhar, aquela sensação desvirginadora de beijar alguém que quer mesmo seu beijo, são coisas que marcaram muito a minha vida; lembranças que guardo no meu relicário de sensações lindas.

Minhas últimas palavras eu gostaria de dedicar à Dani, que provavelmente nunca vai ler, mas temos que acreditar no milagre da internet:

Dani, se eu fui o primeiro a te beijar, seus lábios foram os primeiros a me fazerem levitar. Eu vivi e você também deve ter vivido muitos amores, mas à primeira vista, só aquele encontro, só aquele olhar nos proporcionaram.

Beijos incandescentemente adolescentes!

4 comentários:

Átila Goyaz disse...

So sweet!
Adorei a leveza do texto... ainda sinto saudades do Jorjão hahahah!
brincadeira!
Bjus!

Maggie May disse...

"amor a primeira vista" = atração!

na adolescencia é fato! rsrsrs

Fred disse...

Acho muito digno... hehe... pode até não existir, mas a gente sempre acreditar... hehehe! Bjz, querida!

Mirian Oliveira disse...

repito algo que ja ouvi de vc...
adooooro coisas de adolescentes!!!

realmente é o melhor das descobertas..
=)