Conteúdo adulto

domingo, 30 de outubro de 2011

Molho Mulher

Meus sinceros abraços cheios de razões a todos os que passarem os olhos por aqui. Sabem, os anos passam e a velocidade dos carros aumenta na medida dos séculos – isto é um fato indiscutível, até posso julgar que dentro deste ato, este fato, é desnecessário-, o que é bom para a humanidade é falar pouco! Parece que estamos evoluindo, e para melhor, posso assim dizer. De uma carroça a 134 cavalos e alguns séculos, isso é uma verdadeira evolução tecnológica – sim, claro, mas voltemos ao assunto chave.

Somos inteligentes, mas não sabemos fazer de tudo, somos verdadeiros aprendizes- por isso e para isso existem especializações, cadeiras e os banhos-maria. Por exemplo, quando vivemos a partir de nossas discussões chegamos ao ponto imutável da controvérsia ou do apoio. E daí, a partir desse princípio nada lhe é cobrado – excetuando os tratados de acordos-, mesmo que aconteça o abraço corporativo ou um tabefe discordante, o que acontece é que as circunstâncias que levaram este desfecho estão pra ocorrer na hora certa.

Assim nascemos. Assim nasceram os times de futebol e os países foram demarcados geograficamente. No reino quadricular em que vivemos a mulher sempre será a rainha do xadrez; e só são porque mulheres têm poder. Não preciso indagar ou discutir sexualidade pra afirmar uma verdade. Deixa-me ser mais claro: a resposta para todo o enigma está entre as ancas e no óvulo que se amenorréia pra dar lugar ao nada, ou em todas as gestações parietais que incidem na dor do parto, até mesmo no aborto clandestino ou espontâneo. O sangue corre ao nascimento precoce e um questionamento da vida dá seu primeiro choro. É vencida a barreira do luto.

Deixemos as dores do parto para as mulheres mais fortes, as que pariram e sustentam cinco filhos - então são como cadelas no cio a uivar, se fossem irracionais.

Mulher, que de tudo necessita é somente o amor, mães de alma limpa e de corpo dolorido pela discordância dissonante de Eva. Homem, que de nada adianta procurar pelo amor se o amor está no nascimento e no abraço de Eros a Philos, e que de onde Ágape se farta nos becos clandestinos, daqueles de boteco e batom vermelho. Fiquem sabendo homens, que não nascerá nenhuma semente sadia dessa leva boêmia.

A calcinha esquecida dentro da mochila do rapaz e o modess que foi comprado justamente para deixar a mulher feliz após o uso ininterrupto do DIU. Mulher, que delas se arrancam crianças pra ficarem em creches, ou por elas que cuidam da casa e mesmo atarefadas querem e conseguem emprego.

A força bruta de uma bolsada após a cantada trivial do operário, mulheres são como jóias dinamizadas por um sistema de natalidade feito andaimes, ora pedras brutas ora lapidadas. Sem a mulher não há vida, por enquanto; até que a grande classe científica aprenda a tecnologia da criação divina, o que seria um espanto soberbo e, de acordo com minha lógica, eticamente abominável.

Uma casa sem uma mulher é como uma rua dominada por cães raivosos. Ouse passar de bicicleta por esta rua sem a delicadeza de uma mulher e assine sua mordida em forma de arcada indomesticada, contraia sua raiva e morra de ódio.

Obtenha dicas.Trate as cólicas humanas com o cálice sagrado da amizade. Reporte suas notas em vôos secretos de intimidades. Intimide-se ao erro e aprofunde sua capacidade explicativa e intuitiva. Só não se perca pelo caminho do ser, pois destas cruzadas já se formaram poderosas viúvas negras e mariposas, classificadas como esposas inférteis. Diga sim a adoção de tomadas decisivas e faça da sua vida um espetáculo ou uma espécie de tratado de paz. Não revide, retruque nem divida fofocas, compartilhe suas idéias mais sórdidas com os grupos de esquerda e verás a verdade desdentada e deitada na cama. Entre em fúria com olhos de lince e limpe a estante de seus troféus imaginários. Deixe o amor de molho e torça pela vitória. Enfrente uma briga. Siga em frente e obtenha glória.

Um brinde à mulher e às suas conquistas, que nunca deixem de lado a beleza e a maternidade. Que nunca deixem o feminismo dominarem suas cabeças e sim que todas vocês dominem suas essências particulares.

___________

Confiram no "ILUMINADO", "O último parágrafo", CLIQUE AQUI!

Um comentário:

Sávio Christi disse...

OI, Marcos, vim aqui lhe parabenizar por todo o seu excelente e genial trabalho, está certo?

A propósito: tudo bem por aí?

Bom, abraços e até mais então!