Conteúdo adulto

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Acerto de Contas*

- Eu vim aqui pra te dizer que já entendi tudo. Você só queria me usar, se aproveitar de mim. Fingia muito bem ser carinhoso, e até falava todas aquelas declarações de apaixonado, mas eu sei que você deve dizer isso pra todas; imagino até que você já tenha todos aqueles versos dec[ - Oi.]orados, mas... ah, oi.

- ...

- Eu me envolvi. Aceitei todos os seus defeitos, e olha que não são poucos. Até mesmo contra a miha família eu estava disposta a lutar, e olha que nunca f[ele olhando de forma cínica para os seios dela]iz isso por ninguém e... . O que foi?
- Saudades.
- Vai começar?
- Desculpe, continue (com sorriso maroto).
- Pensa que eu não sei qual é o seu jogo? Eu fui só mais um troféu pra você. Quando você viu que eu já estava caidinha por você, devo ter perdido a graça. Meu Deus como fui b[olhar convenientemente surpreso dele para o "v" olume no short jeans lycra dela]urra! (constrangida, mas tentando disfarçar) Você pensa que só porque tenho esse jeito meigo eu iria viver atrás de ti? Pois tá enganado! Você sumiu, mas eu só vim aqui te d[ - Ele é bonito?]izer...

- quem?
- O carinha lá...
- Por que quer saber?

- Ele é?
- É lindo!
- Ele é inteligente?
- É.
- Tava com saudades de ti.
- ...
- Eu vou embora. Já vi que perco tempo com você.


Ele a abraça forte por trás. Ao encaixar os braços em volta dela, sussurra no ouvido:
- você veio dizer tudo isso pra mim ou é a ti mesma que tenta convencer?

- vai me soltar ou eu vou ter que gritar?
- Desculpe. Não faço mais.

Ela anda dois passos, e, com a força que ela sempre gostou, ele a abraça forte. E por um instante, a moça não consegue distinguir se a avenida dos sonhos que ela caminha semi-acordada é para uma subida ou a uma ladeira.

Quando ela finalmente consegue ter forças pra falar alguma coisa, diz:

- Eu já perdi muito do meu tempo chorando por tua causa. Me sinto amada agora, e vim aqui pra ter certeza que você não passa de um fanthmmmmmf hmmmmmmmmmmmf hmmmmmf

...

- Desculpe (olhar cínico). Dessa vez é de verdade. Prometo que não faço mais.


- Tchau.


- Eu gostei.

- Até nunca mais.

- Diga que não gostou.


- ...

______________

*Texto adaptado do blog Eraldo e suas paulinisses.

4 comentários:

Átila Goyaz disse...

O homem de poucas palavras conquista qqer mulher tagarela. prontofalei.

'Lara Mello disse...

Ai, eu iria ficar maluca se ainda gostava do cara, como ela ela parece gostar..

Sorte! :)

Will e Fá disse...

Parece que descreveu uma cena minha com Will... sempre ia pra terminar, olhar na cara dele, ver que já não sentia nada... ao mesmo tempo ia desejando cada vez mais, ele todo cínico e ironico.E tudo terminava... sem terminar!

Gostei da forma como escreve!

Fá!

Luna Sanchez disse...

Eu não gostei desse texto porque, néam, não sou adepta da safadeza.

...

Tô mentirosa hoje.

;)

Beijocas!