Conteúdo adulto

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Mineirinho matuto

Hoje, quero deleitá-los com um belíssimo poema do meu grande Drummond.


Carlos Drummond de Andrade


Em teu crespo jardim, anêmonas castanhas

Em teu crespo jardim, anêmonas castanhas
detêm a mão ansiosa: Devagar.
Cada pétala ou sépala seja lentamente
acariciada, céu; e a vista pouse,
beijo abstrato, antes do beijo ritual,
na flora pubescente, amor; e tudo é sagrado.


3 comentários:

Marcos Montanhês disse...

Anêmonas, né? Sei... :D

Gleidson Gomes disse...

Suave como uma carícia!

Átila Goyaz disse...

Acertiva, como sempre! bjus!