Conteúdo adulto

domingo, 17 de julho de 2011

Incesto

Joana (J)- protagonista

Silvia (S)- antagonista, noiva de Francisco

Incesto

(Francisco acaba de ter uma discussão com Silvia e decide ir embora)

S- Vai embora mesmo seu... Seu...

J- Não termine essa frase, você é muito melhor do que ele.

S- Isso é claro, mas agora eu quero saber de tudo, quero saber por que ele te olhava daquele jeito, e aquelas insinuações... Joana, eu preciso saber a verdade, mesmo não gostando mais do Francisco, mesmo ele sendo o babaca que eu tive a decência de me entregar com fidelidade canina; e agora vocês de segredinhos nas minhas costas, eu vi, eu sei de tudo...

J- Eu e Franciso? Claro que não Silvia! Vocês só podem estar de brincadeira... Fala sério... Isso é um teste né! É isso! Onde estão as câmeras? Já sei... Vão me colocar no vídeo do casório e eu vou pagar de palhaça pra todos, no meio do jantar e de repente um cineminha. Não, mas muito abrigada, já conheço essa. Bem divertida hein, brincar com a sua irmã assim.

S- Você vai ver o que é diversão quando realmente conhecer o tipo de rapaz que ele é. O Francisco é bem diferente Joana; ele é do tipo que manda flores desesperadas, bem murchinhas, daquelas que nem água consegue conservar, você vai ver, receberá flores murchas todos os dias. Ah, pobrezinha... Tenho certeza de que vocês se darão super bem!

J- Não sei se você já percebeu, mas eu não dou a mínima pra flores. Agora se elas vierem com jantares românticos sim, eu aceito. Será que ele me convida?

S- Convites? Ah minha querida irmã; para os piores lugares, bares copo sujo e karaokês de esquina. Você vai cantar afinado e nem será aplaudida, coitadinha...

J- Vou esperar pra ver! Vai ver ele só fazia esse tipo de convite pra você que é super descolada.

S- Não sei, talvez aquele ambiente tivesse a cara de um restaurante francês mesmo, não sou conhecedora do assunto.

J- Ah sim, claro, com certeza! Pronto! Acabou a brincadeira, Já pode falar a verdade...

S- E convenhamos, você sempre esteve de olho nele... Ah, como eu fui ingênua!

J- o que está dizendo?

S- Eram vocês no restaurante... Confessa!

J- Olha... Eu só tenho que confessar que tinha ciúmes de vocês. Não pelo fato de estarem juntos, mas é que eu sempre fui tão sozinha, e você cheia de pretendentes.

S- Desembucha logo!

J- Éramos nós sim, mas apenas como amigos. Realmente, devo dizer que está fazendo uma boa escolha, deixa ele pra mim e fique com os melhores do bairro! Eu sei que tem uma fila.

S- Minha fila nunca esteve tão grande, e eu não perdi, eu apenas deixei de levar essa, mas por uma causa maior.

J- Causa maior? Não em diga que vai virar freira.

S- Não diga besteiras, há tantos por aí de olho numa garota descolada, você conhece a sua irmã né?

J– Claro que conheço...

S- Carlão!

J- Marcão!

S- Roberto e Júnior.

J- Não necessariamente nessa ordem e eu sei disso.

S- Boba, acredite todos eles me amaram.

J- A vida está aí para ser aproveitada, cansei de me prender aos romances mal editados dos livros, não quero mais sofrer nem sentir solidão a dois, ah se eles soubessem como sou feliz sozinha, como não dependo de nenhuma aprovação pra ser quem sou, espera... Vou ligar pra ele.

(Joana pega um celular e começa a discar)

S- Então é isso... Vocês estavam tendo um caso. Enquanto eu imaginava uma maneira de me livrar desse pilantra ele já estava de mala pronta como que se já soubesse de tudo!

J- Alô, Francisco... É a Joana, tudo bem? Então quer vir aqui tomar um café, não sei, mas você saiu meio que de repente e ficou um clima chato por aqui... A Silvia... Sim... Ela está bem... Tranquilo... Pode deixar... Beijinhos...

S- O que ele quer?

J- Quer fazer sexo a três.

S- Homem é tudo igual mesmo; por isso quero ficar, beijar muito, mas sem me apegar...

J- Vai topar?

S- Claro; você sabe como sua irmã te ama e faz tudo pra te ver feliz.

( a campainha toca )

FIM DO ATO

2 comentários:

Marcos Montanhês disse...

Kct, na hora que ia ficar bom acaba? oO Haja imaginação, agora.

Gato Van de Kamp disse...

Poizé.. Concordo com Marcos.... Mas acho que a continuação teria um trecho mais civilizado do que meu coração latino pede.... Esperei ansiosamente por um crime passional....